Home / Notícias / Festival LGBT agita turismo na ilha mais desejada do Brasil

Festival LGBT agita turismo na ilha mais desejada do Brasil

Além do Love Noronha, Miss Brasil Gay e Festa da Chiquita estão entre os próximos eventos direcionados ao público LGBT que vão movimentar o turismo

 

Por Geraldo Gurgel / EBC

Crédito: Organização do evento

As festas de música eletrônica, a gastronomia e as belezas naturais de Fernando de Noronha (PE) são os ingredientes principais da 6ª edição do Festival Love Noronha, a partir desta quinta-feira (03) e que segue até domingo (06). Além das festas, os passeios ecológicos, o conjunto cultural da Vila dos Remédios e as fortificações, de quase 300 anos, entram na agenda dos visitantes do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha.

Outro atrativo da ilha é a culinária local à base de frutos do mar, com destaque para o “tubalhau” e outras variações da carne de tubarão. Focado no turismo, o festival é um dos principais eventos de Noronha para atrair o público LGBT para o cenário deslumbrante localizado a 545 km de Recife e 375 km de Natal. A ideia é projetar, ainda mais, esse paraíso natural brasileiro, no meio do Atlântico, já reconhecido pela Unesco como Patrimônio da Humanidade.

Um dos atrativos, a praia do Sancho, está entre as mais belas do planeta. Outras opções de sol e mar são as praias do Leão, de Atalaia, da Conceição, a Cacimba do Padre, do Meio, do Sueste, a Baía dos Porcos e o Porto de Santo Antônio. No mar de Noronha os turistas mergulham com os peixes, tartarugas, golfinhos e tubarões, entre outras espécies, além de aves marinhas que habitam o arquipélago. O pôr do sol na praia com vista para o Morro do Pico, cartão postal de Noronha, é imperdível. O surf é o esporte mais praticado na ilha, que acolhe a diversidade do turista LGBT com o mesmo respeito que dedica ao meio ambiente.

Gastronomia é destaque no Festival. Crédito: Organização do evento

OUTROS DESTINOS – Em Juiz de Fora (MG), desde 1976, a escolha da Miss Brasil Gay é um dos mais tradicionais eventos LGBT do Brasil. A Miss Brasil Gay será escolhida dia 19 de agosto, mas o Rainbow Fest Brasil 2017, em Juiz de Fora, vai de 18 a 20 de agosto com atividades culturais na Praça Antônio Carlos e no calçadão da Rua Halfeld. Um glamouroso festival, acolhendo e aceitando as diferenças, que terá como tema “Masculino e Feminino, a arte do transformismo”. Apesar do pioneirismo de Juiz de Fora, a capital, Belo Horizonte, se destaca na cena LGBT mineira, com 60 lugares direcionados ao público gay. Em 16 de julho, a cidade foi palco da 20ª edição da Parada Gay, que atraiu 100 mil pessoas. São Paulo lidera o ranking no país com 131 pontos.

Em meio a religiosidade do Círio de Nazaré, em Belém, a Festa da Chiquita faz parte do cenário cultural que compõe a maior festa religiosa do Brasil. O evento acontece desde a década de 70, na frente do icônico Theatro da Paz, após a procissão da trasladação, que leva a imagem peregrina de Nossa senhora de Nazaré em direção à Sé, na véspera do Círio. A festa reúne o público LGBT, simpatizantes e personalidades da cultura paraense, além dos visitantes.

O momento mais esperado da festa é a coroação do “Veado de Ouro”. O prêmio é dado a um destaque do meio artístico local. No dia seguinte, um grande cortejo religioso faz o trajeto inverso, revelando a devoção dos paraenses à Nossa Senhora de Nazaré. A Festa da Chiquita, mesmo considerada profana, faz parte do inventário cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), que levou a Unesco a reconhecer o Círio de Nazaré como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

Sobre Brasil Mochileiro

Confira

Criado mosaico de UCs na Serra do Cipó

Portaria reconhece conjunto de 18 unidades de conservação (UCs) em Minas Gerais. Objetivo é promover …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.